• @UsConservadores

O Problema do Bolsonaro se Declarar Conservador

Escrito por: A Vida Conservadora: Ciência e Política



De modo geral a sociedade atual é limitada a pensar sobre correntes politicas. O Conservadorismo trata-se de uma antítese de tudo que está se desenvolvendo nesse século, pois, Conservadorismo vai além de um lado político - Direita ou Esquerda - Segue uma cultura social e política. Portanto, quando alguém se denomina conservador é necessário alerta. Bolsonaro se apropriou do termo "conservador" com um único objetivo: conservar a si mesmo e a seus privilégios e colocar seu projeto de poder em andamento. Note, não tem nada a ver com discutir política de Estado, instituições e reformas que tanto a sociedade quer e precisa, mas simplesmente se perpetuar no poder como um ’ícone’ da direita brasileira. Claro que a palavra conservador trás uma ideia de imobilidade, tanto social quanto política, entretanto devemos analisar além do significante e sim o conceito em si. Ao ler qualquer autor conservador, de Burke a Scruton, percebemos uma espinha dorsal: o ceticismo.


Não só isso, claro, mas um respeito a coisa clássica, que pode ser resumida na frase de Scruton: "[...] o trabalho de destruição é rápido, fácil e recreativo, o labor da criação é lento, árduo e maçante." Com isso em mente, percebemos que Bolsonaro vai além, seu comportamento destrutivo solapa o termo Conservador e cria a novilíngua. Agora, o conservadorismo no sentido Bolsonarista não é cético, pois tem culto ao Líder e qualquer crítico é colocado automaticamente como traidor - basta observar o que ocorreu com o ex-ministro Sérgio Moro. Finalmente, a coisa clássica é resumida no reacionarismo da direita, por isso, não se trata de Conservadorismo, mas sim de alguma loucura criada na Virgínia por um idoso que se declara filósofo.


Adaptando Scruton à novilíngua Bolsonarista, temos que a Verdade no Conservadorismo trata-se de: Nada contra Bolsonaro, Tudo por Bolsonaro e nada além de Bolsonaro. Fica evidente para o leitor que esse ideário trás a tona o Fascismo, pode parecer exagero no primeiro momento, mas se analisar cuidadosamente percebemos que a frase se adapta muito bem a essa 'Direita Brasileira'. Assim, o Bolsonaro coloca em xeque todo o movimento conservador no Brasil que é difuso pela sua própria concepção, ou seja, qualquer um que se declarar conservador no sentido clássico será associado, erroneamente, ao Bolsolavismo, pois a novilíngua já está instalada. Sugiro que todos amantes do Conservadorismo se antagonizem ao Bolsonarismo.

39 visualizações0 comentário

Receba Nossos Artigos:

Os Conservadores © 2020