• @UsConservadores

O Sr. Nota de Repúdio

Atualizado: Nov 12




Maia já "lavou as mãos". Segundo ele, nada pode ser feito, ainda não há razão suficiente para votação do pedido de impeachment. Se eventos catastróficos como a negligência do presidente Bolsonaro diante da crise sanitária não foram suficientes, fica difícil saber o que pode convencer o presidente da câmara dos deputados.


A essa altura, por omissão, o próprio presidente da câmara é igualmente responsável pela gabolice do presidente da República. Maia está a ser colocar numa condição que não lhe é compatível: de indefeso. Ora, não estamos a falar num cidadão revoltado, que apesar de toda sua insatisfação, por não ter qualquer poder político, nada pode fazer. Estamos a falar num agente do poder público, que parece não respeitar o cargo que ocupa.


Restam duas posições para definição de Maia: ou ele sabe de algo que não sabemos, ou ele não tem o menor interesse em fazer algo a respeito — ou quem sabe as duas coisas. Seja como for, para condição atual do país, não podemos contar com a boa vontade do presidente da câmara em fazer algo a respeito; a irresponsabilidade do presidente é descomunal.


O mundo está a assistir o presidente Bolsonaro fazer papel de tirano, só que, mais do que isso, o mundo também está a contemplar a condescendência dos demais poderes para com o presidente. Ora, em 2022, se o presidente perder as eleições, esses senhores agradecerão aos céus pelo resultado, mas deverão torcer para não conhecerem o inferno, pois nada fizeram a respeito.


De notas em notas, lá vamos nós, cidadãos brasileiros, torcendo para não cair diante do vírus ou da negligência do presidente. O Brasil fica cada vez mais ausente de atuantes do poder público, e cada vez mais repleto de covardes.


Por Renan Jorge

5 visualizações

Receba Nossos Artigos:

© 2020 por Os Conservadores - Wix.com