• @UsConservadores

Peter Pan e o Mundo Fantasioso dos Jovens

Escrito por: @SDescobriu


Peter Pan, da história infantil, é uma criança mágica que nunca cresce, ou seja, ele vai ser uma criança pra sempre. E tem sentido tal escolha, a referência de adulto que ele tem é o Capitão Gancho, o vilão. Mas como toda escolha tem suas consequências, as dele não são das melhores.


Crianças, como dizem, são papéis em branco, e assim sendo, ainda não são nada. Então Peter Pan é uma folha em branco que nunca será escrita, e ele tem que se contentar em viver na Terra do Nunca, que não existe, ao invés de Londres; ele tem como companheira a Sininho, que não existe, ao invés de Wendy, que aceita a sua maturidade e sabe que vai deixar de ser uma criança algum dia.


E, nos dias de hoje, temos vários Peter Pan’s, que não deixam sua bolha, sua visão de mundo, sua capacidade de se tornar algo para definitivamente ser algo. Eles escolhem continuar com o mesmo pensamento de quando eram adolescentes, ou quiçá crianças, porque há adultos que concordam e dão completa razão à eles, porque eles são o “futuro”, além, é claro, da visão que os próprios tem dos mais velhos como retrógrados e atrasados porque não tem conhecimentos nas novas tecnologias, mesmo uma coisa sendo indiferente a outra.


Esses que não aceitam o mundo como ele é e dizem que são construções sociais, não estão fazendo nada além de fugir para a sua Terra do Nunca. Na bolha deles, eles não têm falhas, todas as suas ideias são perfeitas e todos os que discordam são extremados. Mas a existência destes fatos é a mesma do local, nula.


Se estes são o nosso futuro, teremos tempos sombrios à frente.

Se a vida não te mudou, então tu falhaste.  

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba Nossos Artigos:

Os Conservadores © 2020